fbpx

IA ganha destaque na área da saúde

By 30 de janeiro de 2024 Blog

A união entre Inteligência Artificial e a saúde, está gerando diversos investimentos focados em trazer benefícios e melhorar a agilidade nos processos. Segundo um estudo feito pela Tractica,  empresa de inteligência de mercado, a expectativa é que o mercado que trabalha com serviços voltados à inteligência artificial na saúde deve ultrapassar 34 bilhões de dólares até 2025 ao redor do mundo. 

Veja também: As inteligências artificiais que estão moldando o futuro

Esses investimentos são importantes para que se tenha um acesso mais satisfatório aos serviços ligados à saúde. Quando olhamos para o nosso país e como o SUS está performando, é possível analisar alguns pontos de atenção que não estão funcionando tão bem quanto deveria, são eles: a marcação de consultas (38%) e a realização de exames (40%) de acordo com o resultado da pesquisa “A Saúde que os Brasileiros querem”, realizada pelo Instituto PoderData. Esses dados são importantes pra gente observar como ter processos mais estruturados e ágeis facilitam as entregas do cotidiano, a burocratização e a falta de ferramentas atualizadas dificultam a utilização dos serviços. 

Imagem retirada do site da UpFLUX

Por isso, hoje vamos trazer alguns exemplos de empresas que olharam para as dores e perceberam na tecnologia a solução. Começando pela jornada do paciente, algo que merece atenção e cuidado nos detalhes. A empresa brasileira UpFlux é uma plataforma que utiliza Inteligência Artificial para otimizar os processos e aumentar a performance de uma organização. Na área da saúde, a empresa oferece uma análise profunda da jornada hospitalar para detectar problemas que prejudicam o bom funcionamento dos processos de atendimento e administrativos. Nos processos de atendimento, por exemplo, a plataforma trabalha para corrigir o tempo de espera, tempo de decisão médica, superlotação, a distribuição de leitos e até o tempo de desinternação hospitalar. 

 

 

Imagem retirada do site da Hulivida

Outra iniciativa que segue o propósito de tornar a jornada do paciente menos complicada, é o desenvolvimento de um prontuário on-line, isso mesmo, aquela papelada com todas as informações importantes sobre a evolução de um paciente pode ser concentrada em apenas um clique com a startup de saúde da Costa Rica HuliVida. A empresa utiliza a IA generativa para armazenar as informações do paciente na plataforma, assim os dados importantes podem ser compartilhados entre farmácias, laboratórios e locais que necessitem dos dados para realizar seus serviços. A proposta além de promover uma comunicação mais fluida, também garante que as informações não sejam perdidas. 

IA nos diagnósticos

Além da tecnologia auxiliar nos processos ligados à rotina de quem utiliza os serviços dos hospitais, a Inteligência Artificial também se torna uma ferramenta aliada para os médicos na hora de concentrar seus conhecimentos e realizar diagnósticos. Podemos observar essa iniciativa olhando o exemplo do chatbot Pānini, a aplicação foi criada por médicos e é destinada para médicos com o objetivo de ser um braço direito deles. A ferramenta funciona como apoio na hora de fazer cálculos mais complexos que demandam mais tempo, facilitando e agilizando nesses casos. E também aumenta a precisão dos diagnósticos reduzindo a possibilidade de erros de julgamento médico. O lançamento é um marco para o setor da saúde por trazer uma união de conhecimento humano aliada a  praticidade do algoritmo. 

Seguindo na linha de criações que facilitam a hora do diagnóstico, temos o computador Watson Oncology da IBM no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, em Manhattan, nos EUA, e na Cleveland Clinic, em Ohio, também nos EUA. O computador torna o tratamento dos pacientes com câncer mais preciso, o sistema identifica quais medicamentos já existentes são necessários para o tratamento da doença e como informações atuais extraídas de artigos e demais conteúdos podem ajudar na criação de novos medicamentos para potencializar o tratamento. 

Veja também: Saúde imersiva, RV e RA movimentam o mercado

O último exemplo traz uma praticidade que pode beneficiar cerca de quase dois terços da população mundial que não têm acesso a imagens médicas. Desenvolvido pela empresa americana Butterfly IQ, o dispositivo que custa cerca de dois mil dólares torna possível a exibição de imagens por meio do smartphone. O aplicativo foi desenvolvido para que alunos fortaleçam suas habilidades de estudo sobre ultrassom. A Inteligência Artificial denominada de  Ultrasound-on-Chip consegue desde acompanhar o crescimento de um feto ou localizar e avaliar tumores nos órgãos. 

Imagem retirada do site da Butterfly IQ

 

Esses são só alguns exemplos de aplicação de Inteligência Artificial na saúde. Essa tecnologia, que está ficando cada vez mais acessível, é tão poderosa que vai revolucionar cada vez mais diversas indústrias e cabe a nós aprendermos a trabalhar e lidar com ela porque não tem mais volta.

Fale com a Mescla

Para saber como a Mescla pode te ajudar, entre em contato através do nosso Whatsapp clicando aqui.  E se quiser receber a nossa mistura mensal de tendências e inovação, é só assinar a news.