fbpx

Paris 2024: os jogos olímpicos mais sustentáveis da história

By 2 de julho de 2024 Blog

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024 trarão várias inovações e mudanças significativas, tanto em termos de tecnologia quanto de sustentabilidade e experiência do espectador. Esta edição tem o objetivo de ser a olimpíada mais limpa da história, totalmente alinhada com o Acordo do Clima de Paris. A proposta  é construir ações baseadas na abordagem ARO – Evitar, Reduzir e Depois compensar (Avoid, Reduce, Offset, em inglês). Entre todas as edições, Paris pretende sediar um evento esportivo “Climate Positive” focado em reduzir a emissão de carbono, optando por alternativas que amenizem os impactos negativos causados ao meio ambiente, buscando não gerar mais do que metade das emissões de gases do efeito estufa das Olimpíadas recentes. 

Veja também: Jogos Olímpicos de Tóquio: o mais inovador de todos

Agora, vamos visualizar isso na prática, começando pelas estruturas que irão abrigar as competições. Diferente do que acompanhamos durante as últimas edições, os franceses optaram por reaproveitar a maioria dos espaços já existentes na capital, aproximadamente 95% dos locais a serem usados ​​nos jogos de 2024 são edifícios antigos ou estruturas temporárias. A cidade possui várias atrações famosas como o museu Grand Palais, a praça da Concórdia, os jardins de Les Invalides, o Palácio de Versalhes, o campo abaixo da Torre Eiffel e até mesmo a sede da prefeitura de Paris. Outros pontos, estão sendo revitalizados, por exemplo, a piscina Georges Vallerey foi construída para as Olimpíadas de Paris em 1924, atualmente a estrutura está sendo equipada com um novo sistema de filtragem de ar, e cobertura que possibilita a entrada de luz, mas anula a entrada de calor e do frio. A revitalização incluiu também a manutenção das arquibancadas de madeira que estavam lá desde a construção da piscina. Jogos Olímpicos

OLY-GRAND PALAIS-16_9

Imagem do Grand Palais retirada da internet

Já a alternativa pensada para amenizar o impacto gerado pelas construções que precisam ser iniciadas do zero, como é o caso da moradia dos atletas, do complexo de natação e de uma das arenas, foi a redução do uso de cimento e madeira, priorizando a instalação de painéis solares e adicionando vegetação nos telhados. E cada construção nova foi pensada para ser útil após a passagem dos jogos olímpicos, no caso das piscinas temporárias construídas para os jogos, quando a competição  chegar ao fim elas serão instaladas em comunidades que possuem escassez de piscinas públicas. E no caso da Vila Olímpica, a estrutura foi planejada para ser ocupada ​​pelos residentes locais nas próximas décadas, segundo os líderes do comitê organizador a proposta é revitalizar os subúrbios da cidade. Jogos Olímpicos

Outro ponto, é que a energia utilizada durante as competições será de fontes eólicas e solar, inclusive a organização dos jogos fechou uma parceria com a concessionária de energia elétrica para que haja energia de fontes renováveis suficiente para comportar a necessidade exigida pelo evento. O público será incentivado a utilizar o transporte público para se dirigir aos locais das competições que foram pensados para ser de fácil acesso tanto por meios públicos quanto em casos de transportes particulares como bicicletas. Jogos Olímpicos

Veja também: D-techs, conheça inovações criadas para desastres climáticos

Sobre a tecnologia, esta edição contará com o trabalho de Inteligência Artificial nas câmeras de segurança para monitorar os locais que reunirão multidões para acompanhar as disputas. O sistema permite identificar potenciais riscos para os participantes, como bolsas ou pacotes abandonados e o aumento do volume de pessoas, entre outras coisas. Além disso, o Comitê Olímpico Internacional vai usar IA na transmissão das competições para trazer uma ampla variedade de aplicações, com o aprimoramento da experiência do telespectador, como a geração de replays em 360º. E também a IA trará detalhes sobre os atletas mais promissores participando das disputas, turbinando os programas de análise de desempenho.

Já as tecnologias como Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV), serão utilizadas para proporcionar experiências imersivas aos espectadores, tanto no local quanto à distância. E a infraestrutura de 5G permitirá uma transmissão 8k de alta qualidade e em tempo real, melhorando a conectividade e a experiência interativa para os espectadores e participantes. Jogos Olímpicos

Paris 2024 também promete ser os primeiros jogos olímpicos com equidade de gênero completa, com o mesmo número de atletas homens e mulheres competindo. E também Haverá um esforço para tornar os Jogos mais acessíveis para pessoas com deficiência, tanto para os atletas quanto para os espectadores.

Veja também: Conheça os eventos que conectam entretenimento, bem-estar e sustentabilidade.

Há também inovações ligadas aos equipamentos de competição, a pista de atletismo, por exemplo, será roxa porque o material promete ajudar na economia de gasto energético dos atletas possibilitando performances ainda mais velozes. Também teremos a inclusão de novos esportes no programa olímpico, como o breakdance. E a consolidação de esportes como skate e surf que foram bem recebidos em Tóquio 2021. Jogos Olímpicos

Uma das maiores inovações será a cerimônia de abertura que pela primeira vez na história vai acontecer fora de um estádio e vai para o Rio Sena. O evento acontecerá nos barcos, inclusive o tradicional desfile das delegações, enquanto o público poderá acompanhar tudo gratuitamente em arquibancadas montadas às margens de um dos mais famosos cartões postais de Paris. Jogos Olímpicos

Fale com a Mescla

Para saber como a Mescla pode te ajudar, entre em contato através do nosso Whatsapp clicando aqui.  E se quiser receber a nossa mistura mensal de tendências e inovação, é só assinar a news.