Áudio Branding

By 7 de agosto de 2018 outubro 14th, 2019 Radar
TEMPO DE LEITURA: 2 MINUTOS

 

Primeiro veio o conteúdo de marca, depois os vídeos de marca. Agora é a vez do áudio ser o novo caminho para anúncios dinâmicos. O Áudio Branding tem como objetivo construir solidamente um som que represente a identidade e os valores de uma marca de uma maneira distinta.

A segunda atividade mais realizada na internet depois das redes sociais, a música sempre foi uma ferramenta para as marcas atingirem seu público.  Ao criar identidades musicais elas complementam seus produto ou serviço, ao mesmo tempo que “melhora” o mundo das pessoas. Essa mudança é impulsionada, em parte, pela ascensão do streaming de música, pelo forte impacto dos anúncios de áudio digital no desempenho da marca, pela mobilidade dos áudio e pela personalização que a tecnologia permite.

79% do consumo de áudio ocorre em momentos diversos nos quais as pessoas estão envolvidos em atividades cotidianas, onde a mídia visual não pode alcançá-las. Por esse motivo, o maior problema para marcas é a intromissão. Em uma ocasião tão íntima, é complicado interromper a experiência sem irritar os ouvintes. Para contornar isso, algumas marcas estão criando conteúdo sob medida. É o caso do eBay, com o lançamento do Open for Business; e da Virgin Atlantic, com a produção da série The Venture, as duas em parceria Gimlet Creative.

A CloseUp, da Unilever, criou a sua própria playlist customizada com artistas que eles apoiam, captando 80.000 seguidores em menos de três meses. Além disso, empresas também começaram a permitir que os consumidores controlem os sons em seu ambiente. Um aplicativo chamado Novel Effect, usa a tecnologia de voz para adicionar som, efeitos e música para histórias lidas em voz alta para as crianças, mostrando o potencial de som nesse segmento.

O áudio digital deve ganhar um poder ainda maior com o avanço de novos dispositivos smart, integrados com a inteligência artificial. Entre as tendências pode-se observar: o smart áudio, presente em assistentes pessoais como o Alexa, da Amazon, e o Google Home; podcasts, programa de rádio em plataformas de streaming como Spotify, Deezer e SoundCloud; geolocalização, para entregar um anúncio ao ouvinte quando ele estiver próximo do PDV do anunciante; áudio 3D, entre outros.

Você já pensou isso aplicado ao seu negócio? O áudio de marca, seja por meio de um podcast ou de um assistente de voz, apresenta novas oportunidades para gerar uma maior conexão e efetividade no relacionamento com seus clientes.