Economia Prateada: muito além da casa de repouso

By 18 de maio de 2021 Blog, Radar, Tendência

Você já ouviu falar de Economia Prateada? Nos Estados Unidos, ela já representa mais de 25% do consumo e se juntar a população acima dos cinquenta anos na Europa, ela já é considerada a terceira maior economia do mundo! De acordo com um relatório da União Europeia, a previsão é que em 2025, a economia prateada movimente 5,7 trilhões de euros

O mesmo estudo indica que viagens, possibilidades de aprender novas habilidades, trabalho e moradia serão priorizados por estes consumidores, por isso, algumas inovações estão surgindo nesses segmentos. Aqui vamos focar nas inovações na área de habitação, que também é um mercado importante para Alagoas. 

O primeiro exemplo é uma comunidade à beira-mar, na Flórida, Estados Unidos, que se chama Latitude Margaritaville. O local é um espaço residencial, mas que funciona também como resort. Com uma inspiração caribenha, promove o relaxamento acima de tudo e só aceita pessoas de 55 anos ou acima disso. O local quer se tornar um refúgio para os baby boomers que buscam se conectar com seus colegas de geração.

|Veja também: A Economia Prateada e as oportunidades de mercado

 

Um outro exemplo de condomínio estilo resort, que também fica na Flórida, é a Living Out.  Só que, além de ser destinada para a população 55+, o local fornece uma experiência de vida acolhedora, segura e inclusiva para pessoas da comunidade LGBTQ. São dois nichos que têm um bom poder aquisitivo.

Já na Inglaterra, a inovação fica por conta da Auriens, uma comunidade que oferece casas e apartamentos de luxo para seniores em um dos melhores bairros de Londres. São residências com tecnologia de ponta, que ajudam os idosos a lidar com os equipamentos e móveis da casa. Além disso, tem atendimento 24 horas por dia de saúde e bem-estar, áreas de convivência, biblioteca e centro de compras. 

Ambiente do Auriens – residências de luxo

Trazendo as inovações para o Brasil, temos a Vila ConViver, o primeiro cohousing sênior do país. Criado por um grupo de professores e funcionários com mais de 50 anos da Unicamp, a comunidade, que tem cerca de 60 pessoas, fica em Campinas e será entregue no final de maio. Cada integrante do grupo tem sua própria casa, mas vão compartilhar espaços e decisões sobre o local

|Veja também: Mulheres elásticas

 

E Alagoas também está começando nesse movimento. O Residencial Sênior Cajueiros é o resultado de uma reformulação de modelo de negócio. A antiga pousada, devido a crise no setor do turismo em meio a pandemia do Coronavírus, transformou-se em um residencial focado no público 58+. Funcionando com aluguéis mensais, os moradores podem participar de atividades como caminhadas na orla, hidroginástica, bingo, jogos, serviços de beleza, cultivo de plantas e cuidados com a horta comunitária. 

Ambiente externo Residencial Sênior Cajueiros

Mais uma dica de Alagoas, que não está relacionada a moradia, mas é totalmente voltada para a economia prateada, é o clube de assinaturas Vida Criativa. Ele tem o propósito de despertar a criatividade e proporcionar bem-estar para a população 60 mais. As atividades acontecem quatro vezes por mês em lugares diferentes de Maceió e as oficinas são de memorização, atenção, organização pessoal, dança, fortalecimento muscular, entre outras atividades de convívio social.