Cannabis, saúde e bem-estar

By 14 de agosto de 2020 agosto 19th, 2020 Blog, Tendência

Tabu para alguns, negócio ascendente para outros. O mercado global de cannabis mobiliza uma economia bilionária em várias partes do mundo e contribui com o avanço de descobertas científicas importantes. Só em 2018, esta indústria movimentou U$ 18 bilhões e, segundo um levantamento do Banco de Montreal, chegará a U$ 194 bilhões até 2026.

Atualmente, 40 países no mundo regulamentaram a cannabis para fins medicinais, mas a indústria é mais que remédios, ela já utiliza a erva para produtos de beleza e bem-estar, além do uso recreativo, permitido por lei em cinco países do mundo. Diante de um mercado potencial desse, há inovações surgindo em várias frentes. 

Pastilha sublingual de cannabis produzida pela Cannova Medical

Israel, primeiro país do mundo a regulamentar o uso da cannabis para tratamento médico, é um importante centro de pesquisa e desenvolvimento. Algumas empresas estão indo além da pílula, do óleo e da erva propriamente dita, e estão criando outras variações, como é o caso da Cannova Medical. A empresa produziu uma espécie de pastilhas sublinguais de cannabis que são absorvidas pelo organismo em no máximo 15 minutos e são indicadas tanto para diminuir a ansiedade e a dor, quanto para melhorar o sono e o foco, tudo depende da dosagem. Um outro centro de pesquisa, chamado Tikun, também no país, oferece variedade de cannabis que ajudam no tratamento de artrite e até no desenvolvimento de pessoas com autismo. 

 

Loção corporal com CBD da Lord Jones

 

Outro exemplo é o Canadá, que está se tornando o maior país do mundo com um programa nacional de legalização da cannabis. Além de investir em cultivo, pois tem áreas bem propícias, o país conta com centros de estudos, como a MedRealaf, que licencia e também fabrica produtos derivados da erva; tem negócios como a Peace Naturals, que fabrica e vende produtos de saúde e bem-estar, com diferentes dosagens dos dois princípios ativos da cannabis (CBD e THC); e a Lord Jones, que fornece uma série de produtos de beleza e higiene. 

 

 

Dispositivo Seedo para plantação hidropônica em casa

Já numa pegada mais tecnológica, a Bloom Automation, desenvolveu robôs que usam visão computacional e aprendizado de máquina para aparar a plantação de cannabis, três vezes mais rápido do que o homem. O Seedo, tem um dispositivo hidropônico automático que cultiva cannabis medicinal para uso doméstico sem qualquer intervenção humana ou conhecimento agrícola. Já a Ardent, fornece um dispositivo portátil que dá a possibilidade da pessoa fazer em casa o processo de descarboxilação da erva. É através deste processo que o paciente consegue ter acesso ao princípio ativo na dosagem específica indicada pelo médico. Todas estas empresas são americanas, e têm sede em Estados onde o cultivo e consumo de cannabis, medicinal ou recreativo, são liberados. 

 

Já aqui no Brasil, a Anvisa regulamentou a comercialização da cannabis medicinal no final de 2019. Atualmente, os produtos a base da erva podem ser vendidos em farmácia com prescrição médica, mas o cultivo da planta em território nacional continua proibido. O que dificulta e encarece o acesso às substâncias CBD e THC, que podem ser usadas para tratamento de doenças como epilepsia, mal de Parkinson, esclerose múltipla, esquizofrenia, síndrome de Tourette, asma, bem como glaucoma e dores crônicas.

Para buscar alternativas de ter acesso aos princípios ativos da cannabis sem precisar importar, algumas pessoas conseguiram na justiça a autorização para cultivá-la em casa com fins medicinais, e, no mês passado, a justiça federal do Rio de Janeiro autorizou a Associação de Apoio à Pesquisa e a Pacientes de Cannabis (Apepi) a plantar cannabis, realizar pesquisas e fornecer medicamentos para os pacientes associados.

Mesmo com a legislação restrita, o Brasil também tem inovações nesta área. É o caso da Dr. Cannabis, plataforma que conecta pacientes interessados em saber mais sobre os tratamentos com a erva, a médicos que já aplicam protocolos com Cannabis. Já o site Linha Canábica, oferece produtos à base de óleo de cannabis, que podem atuar como um antioxidante, anti-inflamatório, antialérgico, e também na regeneração celular. O negócio ainda disponibiliza um aplicativo para que o paciente tenha um acompanhamento da rotina do tratamento.

Produtos da empresa brasileira Linha Canábica

A discussão ainda é um tabu para muitos brasileiros, mas é importante observar os avanços da ciência, dos tratamentos de saúde nesta área, e do potencial de negócios que o mercado da cannabis tem, inclusive além da medicina.