Ocupação durante feriado mantém média do ano passado

By 23 de maio de 2018 outubro 14th, 2019 Agência de Notícias
TEMPO DE LEITURA: 1 MINUTO

 

Faltando poucos dias para o feriado de Corpus Christi, a ocupação hoteleira em Alagoas não dá sinais de surpresas e mantém a média de 2017. O que gera uma preocupação para o setor hoteleiro e turístico do estado ,que esperava que, passado o período mais grave da crise econômica, os números fossem crescer. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH-AL), o feriado terá uma média 55% de ocupação nos hotéis associados, taxa parecida com ano passado.

“Alagoas vai além das praias. Temos um estado rico em cultura, gastronomia e lazer, então precisamos também apresentar esse outro lado às pessoas de fora. A ABIH-AL vem trabalhando fortemente pra isso, para mostrar nosso potencial turístico como um todo, e atrair turistas o ano todo para cá, mas precisamos ir além, porque o feriado não salva o mês inteiro, ele consegue apenas suprir a necessidade de uma semana”, destacou Milton Vasconcelos, presidente da ABIH-AL.

Outra problemática levantada por Milton é a diária média dos hotéis, que vem se mantendo a mesma devido a chegada de novos empreendimentos e a redução da malha aérea na baixa temporada. “Estamos mantendo a taxa de ocupação sem grande crescimento, mas a diária média é a mesma há três anos. Precisamos aquecer fortemente o turismo, em especial nesta época do ano, para que a chegada de novos hotéis não vire uma crise, porque a economia do nosso estado passa pelo turismo”, avalia.

O presidente da ABIH-AL afirma ainda que existem muitas ações em andamento para a atração de turistas, mas que é preciso investir mais. “Tanto a Secretaria Municipal de Turismo de Maceió, quanto a secretaria estadual, juntamente com o trade turístico, vem realizando algumas ações para atrair os turistas, mas é preciso olhar com mais carinho para o orçamento dessas secretarias, porque existe uma necessidade maior de investimentos, principalmente nesta época do ano. O orçamento precisa crescer proporcional ao crescimento hoteleiro e de turistas”, reforça.